Ícone de chat

Publicador de Conteúdos e Mídias

Notícias CDHU

Voltar Listagem Notícias
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

01/09/2021 Quarta-feira 10:35hs

Secretaria da Habitação inicia obras do Nossa Casa - CDHU em mais de 1.000 moradias de nove municípios de São Paulo

A Secretaria de Estado da Habitação autorizou, nesta segunda-feira, 30 de agosto, por meio de Ordens de Início de Serviço, a realização da 1ª Fase da modalidade Nossa Casa - CDHU para a construção de novos empreendimentos nos municípios de Auriflama, Cajati, Divinolândia, General Salgado, Iaras, Joanópolis, Juquiá, Santa Rosa de Viterbo e Turmalina.

A ordem de serviço assinada faz parte do Programa Nossa Casa, programa habitacional do Governo de São Paulo que tem como meta produzir 60 mil moradias até 2022, com o objetivo de reduzir o déficit habitacional por meio de parcerias entre o Estado de São Paulo, prefeituras e iniciativa privada para fomentar a produção de unidades para famílias de baixa renda.

O secretário Flavio Amary lembrou que a Nossa Casa - CDHU é uma nova modalidade e que o governador João Doria ampliou o orçamento da Habitação do Estado. "Exatamente para que hoje pudéssemos estar aqui autorizando o início de mais de mil unidades em nove municípios", acrescentando: "Nossa programação é para que a CDHU realize a construção em duas etapas, primeiro a infraestrutura, deixando tudo pronto para na sequencia edificar as casas".

Foram autorizadas 1.075 moradias do programa assim distribuídas por municípios: Auriflama (300 uhs), Cajati (65), Divinolândia (80), General Salgado (70), Iaras (161), Joanópolis (135), Juquiá (35), Santa Rosa de Viterbo (203) e Turmalina (26).

"Finalmente chegou o grande dia do início dessas obras. Trabalhamos para acelerar o processo e a ideia é que a gente finalize essa etapa em quatro meses para que depois iniciemos as obras de edificação", afirmou Silvio Vasconcelos, presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

Esta é primeira etapa da construção dos conjuntos habitacionais, que prevê a urbanização das áreas com pavimentação e implantação de água, esgoto, iluminação e outros itens. Na fase seguinte, serão realizadas as edificações das casas. Anteriormente, os empreendimentos seriam produzidos e financiados pela Caixa Econômica Federal. Para dar mais agilidade, a CDHU assumiu as obras, que serão executadas nessas duas fases.

O financiamento dos imóveis seguirá os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que estabelecem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, elas pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos 30 anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.

VIDA LONGA - Durante o evento também foi liberado o início de obras de 20 residências no município de Bastos, por meio do programa Vida Longa, que tem como objetivo a edificação de casas especialmente projetadas para atender as necessidades habitacionais de idosos que vivem sozinhos, em situação de vulnerabilidade social, com áreas comuns para estimular a convivência e a sociabilização.

Participaram da solenidade o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, o secretário-executivo da Habitação, Fernando Marangoni, o presidente da CDHU, Silvio Vasconcellos, os diretores CDHU, Aguinaldo Quintana, Marcelo Hercolin e Nédio Rosselli, o deputado e presidente da Alesp, Carlão Pignatari, as deputadas estaduais Carla Morando e Analise Fernandes, os prefeitos e demais representantes dos municípios.

Fonte: Superintendência de Comunicação Social

Crédito: Divulgação CDHU/Habitação
Crédito: Divulgação CDHU/Habitação

Acesse também

Acesse também

Dispositivos Móveis

Baixe gratuitamente o App da CDHU nas lojas Google Play ou Apple Store

Entrar